Como será o reboot do UCM em Vingadores: Guerras Secretas

vingadores guerras secretas
Vingadores Guerras Secretas – Divulgação

Enquanto os fãs acompanham a segunda temporada de Loki e suas implicações no universo da Marvel, muitos estão ansiosos por Vingadores: Guerras Secretas, que promete ser um novo ponto de partida para o UCM.

A autora do livro “MCU: The Reign of Marvel Studios,” Joanna Robinson, em um podcast, explicou que o presidente do estúdio não planeja eliminar tudo o que ocorreu antes de Vingadores 6. A ideia é manter o que tem funcionado bem até agora.

"Temos uma citação de Kevin Feige insinuando que, tipo, Guerras Secretas servirá como um reinício suave no qual eles podem podar tudo. Isso não é para usar um Loki-ismo. Eles vão podar tudo que não está funcionando e apenas manter o que está funcionando, ou trazer de volta pessoas que você pensou que estavam perdidas para sempre."

Resumindo, teremos alguns personagens clássicos, como o Homem de Ferro, sem preocupações com problemas de continuidade.

Boatos anteriores diziam que o recomeço servirá para introduzir os X-Men na história principal da franquia, evitando assim a necessidade de explicações confusas sobre a presença súbita de mutantes na Terra-616.

No momento, Vingadores: A Dinastia Kang ainda terá Destin Daniel Cretton, o diretor de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, à frente.

Atualmente, considera-se Sam Raimi, Alfonso Cuarón e Shawn Levy como possíveis diretores para o filme, mas ainda não confirmaram nada. Adiaram o lançamento de Vingadores: A Dinastia Kang para 1º de maio de 2026, e lançarão Vingadores 6 em 7 de maio de 2027.

Confira também: Possíveis atores confirmados para Vingadores: Guerras Secretas

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.